15 de jul de 2012

Jesus envia os apóstolos em missão


A Boa Notícia de Jesus Cristo

Marcos 6, 7-13

“Então chamou os Doze e começou a enviá-los dois a dois; e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos.” (Mc. 6, 7)

No evangelho deste domingo, Jesus envia os apóstolos em missão, dando-lhes poder sobre os demônios. Os apóstolos partem em duplas. Jamais a missão de anunciar o evangelho é solitária. Será sempre comunitária. Será missão da comunidade de Jesus, ou seja, de Sua Igreja. O Senhor escolheu os apóstolos e estes escolherão e enviarão os bispos; e estes, por sua vez, ordenarão presbíteros e diáconos que os ajudarão na missão sagrada. Portanto, ninguém está autorizado a se autointitular “apóstolo” ou “bispo”. E que tristes tempos vivenciamos em que os falsos apóstolos e falsos bispos se proliferam, dividindo a Igreja de Cristo. A túnica sem costuras de Nosso Senhor, símbolo da unidade da Igreja, é rasgada sem dó nem piedade. Corajosos estes “cristãos” que agem com a ousadia que faltou aos carrascos de Jesus!

As duplas de apóstolos partem em missão com o poder de expulsar os demônios. Jesus veio ao mundo para livrar os homens da escravidão que satanás nos impõe através do pecado. E esta será a missão da Igreja quando Jesus voltar ao Pai. Na força do Espírito Santo, expulsará o demônio. Não tanto – mas também – em sessões de exorcismo, mas, sobretudo livrando a humanidade de costumes perniciosos, da idolatria, do temor. Assim, expulsando o mal, a Igreja livrou os romanos do adultério e do homossexualismo, do costume de jogar crianças indesejadas no lixo, das lutas de gladiadores, da pena de morte na cruz, da escravidão; foi assim que a Igreja livrou os povos bárbaros dos sacrifícios animais e até humanos que algumas tribos ainda praticavam, livrou-os do temor de falsos deuses vingativos e terríveis, dos atos de violência e da vingança privada dando-lhes o senso de direito e justiça. Foi assim que a Igreja libertou as Américas dos deuses que pediam sangue humano, o que resultou em milhares de mortos nos altares dos povos pré-colombianos, foi posto fim ao canibalismo. E a Igreja avança na África, livrando o continente da magia negra, do espiritismo, da depravação, da poligamia, do ódio étnico, do assassinato de albinos.

Deste modo, a Igreja continua a missão primeira daqueles doze homens enviados por Jesus após Sua rejeição em Nazaré. A missão de livrar a humanidade da escravidão do pecado, anunciando e promovendo a vida da graça em Cristo Jesus. Que sigamos a Cristo e sejamos fermento na massa, modificando cada local onde freqüentamos e levando a todos a alcançar a liberdade dos filhos de Deus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário