25 de mar de 2012

5º Domingo da Quaresma - O grão de trigo, morto, produz muito fruto

A Boa Notícia de Jesus Cristo

João 12, 20-33

“Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caído na terra, não morrer, fica só; se morrer, produz muito fruto.” (Jo 12, 24)

Os gregos que foram a Jerusalém querem se encontrar com Jesus e pedem para que o apóstolo Felipe intermedeie este encontro. Dirigem-se a um apóstolo com nome grego e natural de Betsaida, cidade ao norte da Galileia onde havia muitos estrangeiros. Não sabemos se o encontro aconteceu, mas Jesus nos informa de um encontro ainda maior, que reunirá gregos e judeus, todos os povos da Terra. Será glorificado na cruz. A cruz já é Sua glória. Quando Jesus for crucificado, atrairá todos a Si. Toda a humanidade estará sendo redimida pelo Seu sangue na cruz. Em Cristo se encontrará todos os povos que crerão n’Ele. Ele reunirá os filhos dispersos de Deus.

Jesus anuncia a necessidade de Sua morte para a salvação do mundo. Sua morte gerará os filhos de Deus. Na cruz, Jesus Cristo vence o diabo e seus seguidores precisarão seguir em tudo o Seu exemplo, sacrificando suas vidas por Ele e pelos irmãos. Somente o sacrifício da própria vida dá frutos para a eternidade.

Deus poderia salvar a humanidade por diversos meios, até mesmo por um ato de Sua vontade, mas escolheu enviar Seu Filho para que unindo a divindade à humanidade, pudesse aplacar a justiça divina, pois, nem mesmo o homem mais justo e santo que existisse não poderia restituir a graça de Deus. Somente Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem pôde fazer em tudo a vontade do Pai. Os pecados da humanidade se elevaram até atingir o maior deles: o assassinato do Filho de Deus. E como Deus somente permite o mal para que dele tire um bem maior, da morte de Jesus Cristo veio a salvação. Sendo obediente até a morte de cruz, Jesus venceu o diabo. Morrendo, venceu a morte e ressuscitando nos deu a vida. Assim como Jesus, sejamos obedientes ao Pai. Façamos, com o auxílio de Sua graça, a Sua vontade e não a nossa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário