14 de mar de 2011

1º Domingo da Quaresma - A tentação de Jesus

A Boa Notícia de Jesus Cristo:


Mateus 4, 1-11

“Em seguida, Jesus foi conduzido pelo Espírito Santo ao deserto para ser tentado pelo demônio.” (Mt. 4, 1)


O pecado entrou no mundo através de Adão que sucumbiu a tentação do diabo quando, cheios de orgulho, ele e sua mulher, Eva, quiseram ser como Deus. Eva foi primeiramente tentada por satanás e comeu o fruto e o deu a seu esposo trazendo a condenação a toda a humanidade. Mas Deus não abandonou o homem pecador.

No Seu plano de salvação, Seu Filho deveria se encarnar para salvar a humanidade e restabelecer a união de Deus com o homem. O Filho de Deus se encarnou no seio da Virgem Maria. Se lá no Éden o pecado entrou no mundo por Eva, a mulher concebida sem pecado, a nova Eva, Maria, trouxe-nos a Salvação. Se Eva deu o fruto da condenação para que o primeiro homem comesse e, desse modo, morresse, Maria dá-nos o bendito fruto de seu ventre, Jesus, cuja carne e sangue comemos para alcançarmos a vida eterna.

Assim, como por um homem nos veio a desgraça, por um homem, o novo Adão, Cristo Jesus, em tudo semelhante a nós, exceto no pecado, nos veio a salvação. Neste primeiro domingo da Quaresma, a Igreja nos apresenta o relato das tentações de Jesus no deserto. No grande retiro espiritual de Jesus, por quarenta dias o Senhor jejuou e sofreu a tentação do demônio. Foi na carne que o homem padeceu. Foi preciso que na carne o homem vencesse a tentação do demônio.

Por isso, o Deus encarnado, Jesus Cristo, venceu a tentação de satanás por três vezes (para os orientais, quando algo ocorre ou é dito por três vezes significa que é definitivo). Cristo venceu satanás. Na cruz, fomos resgatados pelo sangue de Jesus e libertos das amarras do demônio. Ao sermos batizados, Deus nos purifica do pecado original e então, como filhos de Deus, somos introduzidos na graça do Pai.

Porém, o batismo não nos livra das tentações. Somos tentados diariamente, mas contamos com a graça de Deus para vencê-las, assim como Jesus as venceu. E como conseguiu vencer? Através do sacrifício, do jejum e da oração. A vitória não é fácil. Que a cada tentação recorramos imediatamente às mesmas armas de Cristo para que tenhamos força para vencê-las. Tenhamos fé, não desistamos, Deus está conosco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário