2 de jul de 2010

Só nos resta a vingança

A seleção brasileira foi desclassificada mais uma vez nas quartas-de-final num jogo estranhíssimo. O bode expiatório da vez é Felipe Melo. Já surgiram as teorias da conspiração. As mesmas desculpas de sempre, na verdade a seleção não pode simplesmente perder, sempre tem que haver um motivo oculto. A que o Brasil vendeu o jogo já apareceu. Vendeu por quanto? O prêmio para o campeão desta Copa é de 30 milhões de dólares. Qual seleção se venderia por menos do que isso ou pagaria mais do que este valor para ganhar um mísero jogo? Grande vantagem! Só se fosse a seleção de Portugal... Por que a seleção do Brasil sempre vende e nunca compra jogo algum? Deveríamos usar o dinheiro do pré-sal para comprar jogos da Copa. Que reserva para a educação que nada! 

Uma coisa é certa. O Brasil jogou maravilhosamente bem no primeiro tempo e desapareceu no segundo. Nessa a Holanda se deu bem. Não há mais nada a fazer. Nem um improvável doping - improvável, ainda que estejamos falando de Holanda - devolve a chance do Brasil ser hexa neste ano. Só nos resta o caminho da vingança. Lenta, como toda boa vingança, mas a ideia é essa: aumentem o consumo de batatas-doce, de feijão, de repolho e de tudo que possa gerar grande quantidade de gases. Peidaremos até o gás metano de nossas flatulências reter todo o calor possível, aumentando a temperatura do planeta. Estando a Terra mais quente, as geleiras derretem, sobe o nível dos oceanos e a Holanda vai para água a baixo. Literalmente. Veremos se 200 milhões de brasileiros não dão conta disso. A Holanda que se prepare!


Nenhum comentário:

Postar um comentário