6 de out de 2014

A tolerância dos intolerantes: as ciências, Galileu Galilei, Levy Fidelix e o patrulhamento ideológico dos gays

Coloquei esta foto que tirei do sepulcro de Galileu Galilei, na Basílica da Santa Cruz, em Florença, para ilustrar uma pequena e imperfeita comparação. A comparação a seguir é quase incabível porque os elementos a ser comparados distam em grandeza e respeito como o céu da terra. Vamos a ela. 

Galileu é lembrado como o cientista injustiçado condenado pela Igreja obscurantista e anticientífica. Galileu defendeu o modelo heliocêntrico, não conseguiu provas científicas cabais para embasar sua teoria e tentou usar a teologia e a Bíblia para isso. Acabou condenado pelo Santo Ofício. Hoje sabemos que Galileu estava certo. Hoje. Suas teorias foram empiricamente comprovadas no século XIX. Mesmo assim a Igreja é acusada até hoje de não ter aceitado o óbvio, fatos científicos concretos. 

Aí chega o século XXI, alguém diz que duas pessoas do mesmo sexo não podem gerar filhos e que o ânus não faz parte do aparelho reprodutor. Alguma objeção do mais ignorante dos biólogos? Mas grupos ficam indignados, organizam-se protestos, querem cassá-lo, querem processá-lo e há quem defenda sua prisão. E estes são a vanguarda, os ditos progressistas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário