16 de jan de 2014

Se pedirmos a Jesus, Ele cura nossas lepras

"Um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu: “Se queres tens, o poder de curar-me”. Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele, e disse: “Eu quero: fica curado!” No mesmo instante, a lepra desapareceu, e ele ficou curado." (Mc. 1, 40-42)

No tempo de Jesus, acreditava-se que a lepra era o sinal externo do pecado. O leproso era excluído da vida comunitária e religiosa. Não podia se aproximar de ninguém e quem o tocasse tornava-se impuro. Jesus inverte esta lógica. Tocando no impuro não se torna impuro, mas purifica-o. É assim conosco, pecadores. Deus fez-se homem em Jesus, em tudo igual a nós, exceto no pecado, para nos purificar. Toca nossa carne impura para nos purificar, santificar-nos. Quais são nossas "lepras" que precisam ser curadas? Nos aproximamos de Jesus através dos sacramentos da confissão e da eucaristia para que sejamos tocados e purificados? Somos como os fariseus que não queriam se "misturar com aquela gentalha", pensando fazer parte de uma casta de "puros" ou somos como Jesus que aproxima-se misericordiosamente dos pecadores para convertê-los?



Nenhum comentário:

Postar um comentário